O modelo da Azimut Brasil Wealth Management é construído com base nos principais fatores que levam a um sólido e consistente assessoramento e aconselhamento financeiro e, dependendo do investimento escolhido (Fundos Exclusivos e Carteiras Administradas), a uma sólida gestão de recursos. Em linhas gerais, o modelo é baseado em 3 pilares:

1. Seleção de Ativos

Para que se escolham os ativos, governança e processos são palavras-chave. Por isso, são criteriosamente analisadas inúmeras variáveis qualitativas e quantitativas para que se entendam todos os riscos inerentes à cada produto de investimento distribuído e/ou alocado.

O processo de análise e aprovação dos produtos de investimento, principalmente em relação à distribuição de fundos, leva em conta inúmeros fatores, tais como a organização (infraestrutura, transparência, base de clientes e gama de produtos) e a filosofia da empresa (filosofia de gestão e valor agregado). No que se refere à metodologia, verifica-se todo o processo de investimento, sua clareza, as fontes de dados de análise e sua comunicação.

Também são considerados de forma detalhada o histórico, tipo de investimento e custos, bem como a diversificação do passivo. Quanto à carteira de investimentos, são avaliados o método de construção, gestão de risco e características. Ainda há um amplo estudo da performance que contempla o resultado histórico, relação risco-retorno e consistência. Todos esses fatores são analisados à luz da alocação estratégica, tática, diversificação e seleção de ativos.

2. Alocação Estratégica

A Azimut Brasil Wealth Management propõe a combinação de alocação estratégica com alocação tática de ativos. A Alocação Estratégica visa à performance de longo prazo. Como resultado desse processo, chega-se às diferentes carteiras modelo conforme o perfil de risco de cada investidor e às alocações de ativos em classes e subclasses, que serão a base para o assessoramento e aconselhamento financeiro.

A Alocação Tática, por sua vez, incorpora as expectativas de curto prazo da Azimut Brasil Wealth Management para cada um dos mercados. É através dela que se confere agilidade à carteira e se atinge o objetivo de retorno ajustado ao risco.

3. Incorporação dos produtos de investimento

A implementação das carteiras implica na seleção dos ativos previamente aprovados (combinação de um grupo de gestores e provedores de produtos) em produtos de investimento, um  processo que incorpora a diversificação e que requer rigor, entendimento, disciplina e capacidade técnica para balancear diferentes classes de ativos.